Leonardo Mello de Oliveira

Anunciada nova HQ solo de Ravena por Marv Wolfman

A DC Comics anunciou uma nova maxissérie em 12 partes intitulada Raven: Daughter of Darkness, com lançamento para janeiro. O título dá continuidade às aventuras solos de Ravena pelas mãos de seu co-criador, o roteirista Marv Wolfman,  iniciadas na minissérie Raven, de 2016. Os desenhos ficam à cargo de Pop Mhan.

De acordo com a solicitação da edição #1, Ravena terá de enfrentar uma nova ameaça sobrenatural, dessa vez, uma muito ligada à realidade. Além disso, ela tem que lidar com o retorno de sua mãe, que entra em conflito com a tia de Rachel, Alice.

Outra criação de Wolfman que também dá as caras na HQ é o Barão Inverno, líder da organização Força Noite, cujos membros são escolhidos para lutar contra ameaças sobrenaturais. Ele aparece como um aliado de Ravena, mas não como alguém totalmente confiável.

Raven: Daughter of Darkness #1 tem roteiros e Marv Wolfman e desenhos de Pop Mhan e está programada para sair no dia 10 de janeiro de 2018.

 


NYCC: Operação Big Hero ganhará nova HQ pela IDW

Durante seu painel de novidades para 2018 na New York Comic Con, a editora IDW Publishing anunciou planos para uma nova série de quadrinhos com os personagens de Operação Big Hero, originalmente da Marvel e adaptados para animação pela Walt Disney Animation. O anúncio foi feito na tarde deste sábado, 07.

Nenhum detalhe sobre a equipe criativa foi revelado. Sabe-se apenas que o editor da revista será Joe Hughes. A IDW tem uma longa parceria com a Marvel e a Disney, já tendo republicado material antigo da editora, além de produzir quadrinhos inéditos de Star Wars atualmente.

Operação Big Hero ganhou espaço com o filme lançado em 2014, além de uma série animada no canal Disney XD. A Marvel não lançou nenhum novo quadrinho com os personagens à época do longa animado. Apenas um mangá adaptando a história do filme foi lançado no Japão e, posteriormente, publicado nos EUA pela Yen Press.


Dark Nights: Metal – Quem são os Gaviões da DC Comics?

Desde maio de 2016, com o lançamento de DC Universe Rebirth #1, a DC Comics implanta em sua linha de quadrinhos a retomada de conceitos e personagens clássicos que foram abandonados ou simplesmente ignorados com o reboot dos Novos 52, de 2011. Vários deles têm aparecido aqui e ali em diferentes títulos, e muitos que foram prometidos pelo editorial aguardam o momento de seu retorno. Apesar de não estar ligada diretamente à trama principal da iniciativa Renascimento, a saga atualmente em publicação Dark Nights: Metal, de Scott Snyder e Greg Capullo, está catapultando de volta aos holofotes dezenas dessas ideias que ainda não haviam sido exploradas na cronologia atual. Nesta série de artigos, explicamos cada uma delas, seu histórico dentro da editora e o papel que desempenham no novo evento.

Gavião Negro e Mulher-Gavião

Dark Nights: Metal inicia dando foco para os personagens e resgatando os conceitos originais de reencarnações e mantendo a origem estipulada por Geoff Johns e David Goyer. Ainda não foram totalmente explicados os papéis de ambos dentro da saga ou se há alguma relação entre Carter Hall e o Katar Hol do universo dos Novos 52, que morreu recentemente na minissérie The Death of Hawkman. Metal coloca Carter como um explorador, com ligação com as tribos primordiais da humanidade e com uma espécie de seita que reúne alguns dos personagens imortais da DC Comics. Além disso, Snyder e Capullo trazem de volta outros conceitos perdidos junto com o retorno dos Gaviões, como os Desafiadores do Desconhecido, os Falcões Negros, o Tornado Vermelho e o Homem Borracha. Sabe-se que, atualmente, Carter está perdido no Dark Multiverse, depois de liderar uma expedição para explorar o universo de matéria negra.

Kendra Saunders, estabelecida como a Mulher-Gavião na fase de Johns e Snyder, também retornou em Metal, dessa vez como líder do Esquadrão dos Falcões Negros, a Lady Falcão Negro. Ela é a atual reencarnação de Chay-Ara e lidera uma missão para impedir que o Batman seja usado pelo demônio Barbatos como um portal para que ele seja libertado do Dark Multiverse.

Com certeza, Metal ainda vai trazer novas possibilidades para os Gaviões e sua mitologia. Mais respostas para os mistérios dos dois heróis devem vir com o one-shot Hawkman Found #1, que chega em  20 de dezembro com roteiros de Jeff Lemire e arte de Bryan Hitch e Kevin Nowlan.

Mas para entender a importância destes personagens no Universo DC, é preciso mergulhar nas suas trajetórias. Os Gaviões têm origens muitas vezes contraditórias, que acabaram embasando uma rica mitologia que envolve viagens planetárias, egito antigo e reencarnações.

Mitologia complexa

Criados por um dos nomes mais importantes dos quadrinhos, o roteirista Gardner Fox, o Gavião Negro e a Mulher-Gavião foram dois importantes personagens da Era de Ouro, com papeis centrais dentro da Sociedade da Justiça da América. Nesta primeira encarnação, o casal de heróis alados era formado por Carter Hall e Shiera Sanders, que descobrem ser a reencarnação dos príncipes egípcios Khufu e Chay-Ara. Khufu e Chay-Ara foram mortos pelo sacerdote maligno Hath-Set com uma adaga de Metal Enésimo, o que fez com ficassem presos em um eterno ciclo de reencarnações. Carter e Shiera utilizam o Metal Enésimo como material para os seus cintos, o que lhes dá a habilidade de voar e atuar como Gavião Negro e Mulher-Gavião.

Quando a DC decidiu reformular vários dos heróis da Era de Ouro para a Era de Prata, Gardner Fox criou uma nova origem para os personagens. Agora, o Gavião Negro era Katar Hol, um policial do planeta Thanagar que veio para a Terra atrás do criminoso Byth Rok. Fascinado pelo nosso mundo, Katar se muda para a cidade de Midway City com sua esposa, Shayera, adota o nome de Carter Hall e vira o curador do museu da cidade. Utilizando suas habilidades de policial e o equipamento Thanagariano, como o cinto de anti-gravidade feito de Metal Nth, os dois se tornam os heróis Gavião Negro e Mulher-Gavião, membros valorosos da Liga da Justiça. Agora, o casal de heróis apresentado na Era de Ouro vivia na Terra 2, enquanto os reformulados habitavam a Terra 1.

O que fez com o Gavião Negro se tornasse um dos personagens com uma das cronologias mais bagunçadas já vistas foi o estabelecimento da extinção das Terras paralelas com a chegada da Crise nas Infinitas Terras. A partir daí, por um longo período, não se conseguiu firmar uma cronologia sólida para o Gavião, sendo que, a cada retcon que era contado, mais sua história ficava confusa. Apesar dessa fase cobrir um elogiado run do roteirista e artista Timothy Truman à frente do personagem, não vale a pena mencionar todos os remendos cronológicos que foram sendo feitos até o papel do Gavião Negro dentro da história da DC ser finalmente estabelecido, no início dos anos 2000.

Com a história O Retorno do Gavião Negro, escrita por Geoff Johns e David S. Goyer dentro da revista da SJA, o casal de Gaviões recebeu uma cronologia definitiva. Khufu e Chay-Ara entraram em contato com o Metal Nth através de uma nave thagariana que havia caído no Egito Antigo. Além disso, agora Carter e Shiera foram os Gaviões que integraram a Liga da Justiça originalmente. Ambos ficaram presos na dimensão do Limbo junto dos demais membros da Sociedade da Justiça por um período. Neste meio tempo, dois novos casais ocuparam os mantos: o espião híbrido humano/thagariano Fel Andar e a terráquea Sharon Parker, e os policiais de Thanagar Katar Hol e Shayera Thal. Carter e Shiera voltaram do Limbo, mas durante os eventos da saga Zero Hora acabaram morrendo. A alma de Carter se fundiu com a de Katar Hol, o Gavião Negro da época, para formar o avatar do Deus Gavião, uma entidade extradimensional. No entanto, o poder foi demais para Katar, que perdeu o controle e acabou banido para o Limbo depois de virar uma ameaça à Terra.

A alma de Shiera foi habitar o corpo de Kendra Saunders, neta do seu primo Speed Saunders, no momento em que a jovem tentou suicídio. No entanto, Shiera continuou acreditando que era Kendra, mantendo as memórias da garota. Speed de certa forma reconheceu a mudança de Kendra e a influenciou para que se tornasse a nova Mulher-Gavião. Kendra só descobre sua conexão com Shiera depois de ser levada a Thanagar por uma ordem de sacerdotes que buscam um campeão para derrotar o ditador tirânico Onimar Synn. Sabendo do laço da nova Mulher-Gavião com Carter Hall, eles a utilizam para reviver o Gavião original, que retorna do Limbo, agora retendo algumas características de Katar Hol, como o cabelo preto. Carter retoma o manto e volta a ser um membro crucial da SJA, além de reatar sua relação com Shiera, apesar da mesma não reter as memórias das vidas passadas dos dois.

Depois de mais uma rodada de mortes e ressurreições, ocorridas durante a saga A Noite Mais Densa, os gaviões retornam e, desta vez, Shiera volta com plena noção de seu amor por Carter e não se reconhece mais como Kendra. No entanto, a felicidade dos dois dura pouco. Na saga O Dia Mais Claro, Shiera morre mais uma vez e não retorna até o reboot da cronologia da editora, ocorrido pouco depois.

Com a chegada dos Novos 52, todo o conceito de reencarnações e a conexão com o Egito Antigo foram esquecidos. O Gavião Negro agora era novamente Katar Hol, um policial do planeta Thanagar. Shayera Thal agora era uma princesa thanagariana, sem conexões com o manto de Mulher-Gavião. Na Terra-2, uma nova versão da Mulher-Gavião foi apresentada, dessa vez encarnada por uma nova Kendra Saunders, também sem ligação com a mitologia original dos Gaviões. Com a morte de Katar, o encerramento da série da Terra-2, e os recentes acontecimentos de Dark Nights: Metal, o futuro destas versões, assim como de grande parte da cronologia da fase Novos 52, é incerto.

 


Minissérie BUG! terá continuação em novembro

A minissérie BUG! The Adventures of Forager, de Lee, Michael e Laura Allred, teve suas duas últimas edições anunciadas para novembro e dezembro. A HQ do selo Young Animal da DC Comics havia tido as edições 5 e 6 canceladas com os distribuidores em agosto. A quarta edição foi publicada hoje, 20, nos EUA.

Segundo os irmãos Lee e Michael Allred, que fazem, respectivamente, o roteiro e a arte da história, a minissérie nunca foi realmente cancelada. Declararam em entrevista ao Newsarama que o que aconteceu foi um reagendamento das solicitações para que ficasse compatível com a agenda de Michael, que admitiu ter parcela da culpa pelo atraso da HQ. De acordo com ele, acabou se envolvendo em vários projetos ao mesmo tempo e comprometeu um pouco seus prazos. A edição que saiu hoje havia sido programada para agosto inicialmente e depois foi reprogramada para 6 de setembro, quando também não saiu.

A minissérie conta as aventuras do Forrageador, personagem do Quarto Mundo de Jack Kirby, em uma viagem cósmica onde ele encontra vários personagens da DC Comics. BUG! The Adventures of Forager #5 deve chegar às lojas americanas em 8 de novembro, enquanto a edição #6 está prevista para 13 de dezembro.


Nova revista vai explorar destino do Quarteto Fantástico

A Marvel Comics anunciou novos detalhes a respeito de Marvel Two-In-One, revista estrelada pelo Tocha Humana e pelo Coisa, que chega dentro da iniciativa Marvel Legacy. A equipe criativa será composta pelo roteirista Chip Zdarsky e pelo artista Jim Cheung, que devem explorar o paradeiro da família Richards após os eventos de Guerras Secretas. Além disso, o Dr. Destino desempenha um importante papel no primeiro arco do novo título, intitulado The Fate of the Four.

Segundo entrevista de Zdarsky ao Newsarama, Marvel Two-In-One apresenta Johnny Storm e Ben Grimm iniciando uma nova jornada de exploração ao iniciar a busca pelos integrantes perdidos do Quarteto Fantástico, que se encontram fora da Terra desde o final da megassaga Guerras Secretas. Apesar de considerados mortos pelo resto da população, Reed, Sue, Franklyn e Valeria Richards se encontram vagando pelo Multiverso, criando e desenvolvendo novos universos. Johnny não acredita na morte da sua família e, por isso, começa sua investigação.

Zdarsky também comenta que o Doutor Destino guarda um segredo essencial para que a dupla de heróis desvende o mistério do paradeiro dos integrantes do Quarteto, se pondo no caminho de Ben e Johnny. Destino foi um dos protagonistas de Guerras Secretas, mas não foi deixado claro ao final da saga o que Von Doom guardou da antiga realidade do Mundo Bélico.

Marvel Two-In-One #1 chegas às lojas americanas em dezembro de 2017.


DC reúne Hal Jordan e Oliver Queen novamente

A DC Comics divulgou um preview de Green Arrow #30, programada para 06 de setembro, e nele podemos ver o retorno da icônica dupla formada por Hal Jordan e Oliver Queen. A equipe formada por Arqueiro Verde e Lanterna Verde ficou marcada na fase de Denny O’Neill e Neal Adams na revista do Lanterna nos anos 70.

Green Arrow #30 é a quinta parte do arco Hard Traveling Hero, que apresenta Oliver Queen viajando através dos EUA em sua caça à organização Ninth Circle.  Na edição, o Arqueiro relutantemente aceita a ajuda de Jordan para ir até o espaço. O arco é um resgate da clássica fase de Denny O’Neill e Neal Adams a frente da revista do Lanterna Verde, que ficou conhecida como Hard Traveling Heroes e mostrava Jordan e Oliver viajando pelos Estados Unidos e encarando problemas sociais.

A edição está programada para ser lançada na próxima quarta, 06, e tem roteiros de Benjamin Percy e arte de Otto Schmidt.


Rorschach aparece em capa variante de Doomsday Clock

A DC Comics divulgou mais uma capa variante de Doomsday Clock #1, edição que inicia a minissérie que pretende ser o próximo passo para a trama maior envolvendo o Universo DC e o Universo de Watchmen, iniciado em DC Universe Rebirth#1. A capa lenticular apresenta Rorschach, conhecido personagem de Watchmen, junto com os logos de Superman, Batman e Mulher-Maravilha.

 

A arte é uma reutilização de um desenho de Dave Gibbons, desenhista de Watchmen. O efeito lenticular mostra as manchas na máscara de Rorschach tomarem a forma dos símbolos dos integrantes da Trindade da editora. A capa foi divulgada por Geoff Johns, roteirista de Doomsday Clock, através de sua conta no Twitter.

Doomsday Clock promete apresentar a colisão entre o Universo DC e o Universo de Watchmen, focando no conflito entre Superman e Doutor Manhattan. A minissérie é escrita por Geoff Johns e tem arte de Gary Frank. A edição #1 está prevista para ser lançada no dia 22 de novembro deste ano.


Chiaroscuro Studios anuncia sua primeira graphic novel

A Chiaroscuro Studios anunciou seu Yearbook de 2017 com uma grande novidade. O livro será a primeira graphic novel original da empresa conhecida por agenciar alguns dos mais conhecidos artistas brasileiros de quadrinhos. A HQ, chamada Dias de Horror, tem roteiros de Danilo Beyruth e arte de mais de 50 quadrinistas da Chiaroscuro, entre desenhistas, arte-finalistas e coloristas, e se trata de uma grande homenagem ao gênero dos super-heróis. O anúncio foi feito através do perfil no Facebook de Ivan Freitas da Costa, organizador e sócio da Comic Con Experience e do estúdio.

Dias de Horror conta a história de Vladimir Horrovich, ditador da Krasólvia, país do leste europeu, e também um dos maiores vilões do mundo, conhecido como Doc Horror. O déspota foi considerado um traidor da humanidade durante uma invasão alienígena que ocasionou a morte dos três maiores heróis da Terra e de inúmeros civis, e agora se encontra no centro do julgamento do século. Todo o planeta acompanha os testemunhos de vários superseres e de outros personagens que esclarecem a história do criminoso e os fatos que envolvem a invasão.

O quadrinho conta com a edição de Sidney Gusman. Os mais de cinquenta artistas envolvidos são: Adriana Melo, Adriano Di Benedetto, Alexandre Shibao, Allan Jeff, Alisson Borges, Amilcar Pinna, Andrei Bressan, Breno Tamura, Bruno Oliveira, Cris Bolson, Daniel Hdr, Daniel Maia, Danilo Beyruth, Diogenes Neves, Dijjo Lima, Eber Ferreira, Eddy Barrows, Eduardo Ferigato, Eduardo Pansica, Fabiano Neves, Felipe Watanabe, Geraldo Borges, Gustavo Duarte, Ig Guara Barros, Ivan Reis, Joe Prado, Jonas Trindade, José Luís, Julio Brilha, Júlio Ferreira, Leonardo Romero, Lucas Werneck, Marcelo Costa, Marcelo Di Chiara, Marcelo Maiolo, Marcio Fiorito, Marcio Hum, Marcio Menyz, Marcio Takara, Natália Marques, Nuno Plati, Oclair Alberto Silvério, Paulo Siqueira, PJ Kaiowá, RB Silva, Ricardo Jaime, Robson Rocha, Rodney Buchemi, Rodrigo Spiga, Rogê Antônio, Ronan Cliquet, Ruy José Santos, Thony Silas, Wesllei Manoel, Yildiray Cinar e Zé Carlos.

O álbum tem 120 páginas, capa dura, impressão colorida em papel couchê fosco 150g, no tamanho de 21cm x 31cm. A HQ terá pré-venda através do Catarse a partir do dia 04 de setembro, ao meio-dia. A previsão de lançamento é para a Comic Con Experience de 2017, programada para dezembro. Saiba mais através da página da HQ no Catarse, clicando aqui.


Marvel revela reviravolta em Secret Empire

[ALERTA DE SPOILER]: A notícia a seguir contem spoilers de Secret Empire #10, com publicação prevista para a próxima quarta, 30.

Através de um artigo publicado pelo The New York Times, a Marvel Comics divulgou duas artes bastante reveladoras que acompanham a última edição da megassaga Secret Empire, do roteirista Nick Spencer. A edição #10, prevista para ser lançada na próxima quarta, 30, deve contar com a chegada do Steve Rogers clássico à realidade do Universo Marvel e com um combate entre ele e o Capitão América da Hydra.

No decorrer da história, foi mostrado que Kobik, o Cubo Cósmico vivo, havia criado uma realidade paralela onde se encontravam alguns personagens que haviam morrido ou desaparecido recentemente. Um deles era uma versão boa de Steve Rogers, sem ter sido afetado pelas alterações de realidade e continuando do lado dos heróis. A arte de Steve McNiven aparentemente mostra esse Capitão América chegando à realidade atual do Universo Marvel e pronto para combater sua versão maligna.

A segunda arte de McNiven mostra o Capitão clássico não somente revelando-se digno de levantar o Mjolnir, o martelo mágico de Thor, mas também utilizando-o para lutar contra o Capitão da Hydra, inclusive despedaçando a nova armadura do vilão.

No entanto, o grande mistério envolvendo as duas versões do herói ainda deve ser revelado, já que o Capitão oriundo da realidade de Kobik ainda não teve sua origem contada e o Steve membro da Hydra ainda guarda segredos sobre sua verdadeira identidade. Secret Empire #10 tem roteiros de Nick Spencer e arte de Steve McNiven e deve chegar às lojas americanas na próxima quarta-feira, dia 30 de agosto.


Revelado o visual dos Robins de Batman Who Laughs

Um dos Batmen maléficos apresentados no evento Dark Nights: Metal, da DC Comics, irá desempenhar um papel maior dentro dos acontecimentos da nova saga. O Batman Who Laughs, aparentemente uma amálgama de Batman com Coringa, será um dos principais vilões do crossover Gotham Resistence, junto de suas bizarras e aterrorizantes versões do Robin. As contrapartes do mal dos heróis aparecem na arte de Mirka Andolfo.

Os macabros personagens aparecem em Teen Titans #12, de Benjamin Percy e Mirka Andolfo. A edição programada para setembro é a primeira a compor o crossover, que será acompanhado pelas revistas do Esquadrão Suicida, Asa Noturna e Arqueiro Verde. Além disso, os personagens devem protagonizar o one-shot The Batman Who Laughs, previsto para novembro, que tem capa assinada por  Jason Fabok. A HQ ainda não teve sua equipe criativa divulgada. Além dos detalhes divulgados, a editora liberou também uma arte detalhada de Batman Who Laughs, pelo artista Riccardo Federici.

Dark Nights: Metal #1 foi lançada na última semana, iniciando o grandioso evento da DC Comics. Teen Titans #12 está prevista para chegar às lojas em 13 de setembro, junto da segunda edição de Metal. O one-shot The Batman Who Laughs tem lançamento para 15 de novembro.


Redação Multiverso é o site colaborativo de produção de conteúdo sobre quadrinhos
da Produtora Multiverso, em uma iniciativa paralela e complementar à realização da
ComicCON RS – principal convenção de quadrinhos e cultura pop do Rio Grande do Sul.