Marina de Campos

Axel Alonso não é mais o editor-chefe da Marvel

Axel Alonso acaba de deixar o cargo de editor-chefe da Marvel. De acordo com o anúncio, o editor que assumiu a posição em 2011 e comandou diversas grandes iniciativas de lá pra cá sai do posto em uma decisão de comum acordo com a editora.

O cargo de editor-chefe será imediatamente assumido por C. B. Cebulski, veterano da Marvel após mais de 15 anos trabalhando na empresa, e desde 2011 atuando na sua expansão como vice-presidente internacional de gerenciamento de marca da Marvel. Radicado em Xangai, Cebulski agora retorna para Nova York para comandar o setor editorial e criativo da editora.

A temporada é de grandes mudanças nos bastidores dos quadrinhos. A notícia da mudança de editor-chefe vem pouco depois de Brian Michael Bendis, um dos roteiristas mais importantes da Casa das Ideias na última década, anunciar sua saída da Marvel rumo à DC Comics. Além disso, no início desta semana a DC anunciou a demissão de Eddie Berganza, editor veterano da empresa, após acusações de assédio.


Editor Eddie Berganza é demitido da DC Comics

Após antigas acusações de assédio sexual voltarem à tona com uma reportagem veiculada pelo Buzzfeed nesta sexta-feira, e a DC Comics comunicar sua suspensão no sábado, o veterano editor Eddie Berganza acaba de ser oficialmente demitido da editora.

“Warner Bros e DC Entertainment encerraram seu contrato com o editor da DC Comics Eddie Berganza. Nós estamos comprometidos com a erradicação do assédio, garantindo que todos os nossos funcionários, assim como a comunidade freelancer, estejam cientes das nossas políticas e se sintam confortáveis para informar quaisquer preocupações, e sintam-se apoiados por nossa empresa”.

A reportagem que teve a demissão como consequência reafirmava as alegações de assédio denunciadas por três ex-funcionárias da DC ao longo dos últimos anos. Elas afirmam que as queixas foram levadas à diretoria da empresa, sem resultado. De acordo com uma delas, o comportamento de Berganza era tão conhecido que as novas funcionárias eram avisadas por outros membros sobre isso, para buscar se proteger.

A atitude da editora veio logo após uma série de artistas começarem a se pronunciar e cobrar uma posição sobre o caso, entre eles o brasileiro Rafael Albuquerque.  “DC Comics, é hora de fazer a coisa certa, não apenas por sua imagem, mas também para mostrar que não há lugar para esse tipo de comportamento nesse meio e nem em nossa sociedade”, declarou pelo twitter o desenhista de Batman, Vampiro Americano e Batgirl.

A volta do debate sobre o caso de Berganza, as reações dos artistas e do público e a consequente ação da editora acontecem em um momento crítico no mundo do entretenimento, em que uma série de acusações de assédio em Hollywood expôs um lado sombrio de seus bastidores, envolvendo casos de assédio, estupro e pedofilia, e gerando consequências sem precedentes, como o afastamento de produtores e grandes estrelas como Harvey Weinstein e Kevin Spacey. E agora o efeito dominó acaba de atingir em cheio o mundo dos quadrinhos.


CCXP anuncia Denys Cowan, Amy Chu e Gail Simone

A menos de um mês da próxima edição da Comic Con Experience, a maior convenção de cultura pop do país anuncia mais três quadrinistas convidados.

O artista americano Denys Cowan é co-criador do Super Choque, icônico personagem da editora Milestone Media que se tornou popular com a série animada. Foi indicado ao Eisner por sua atuação na revista Questão ao lado do roteirista Dennis O’Neil, na série que reformulou o herói e o tornou um dos mais relevantes da DC Comics. Vencedor do prêmio Humanitas Award, ele também trabalhou no meio da TV em uma série de shows da Fox, ABC, Disney e Nickelodeon.

Outro nome dos quadrinhos presente nesta edição é Amy Chu, roteirista e editora que já trabalhou para a DC em títulos como Wonder Woman e Hera Venenosa. Também é uma das fundadoras d Alpha Girls Comics, que publica trabalhos de mulheres como Girls Night e The VIP Room.

Por fim, a CCXP anunciou a presença da popular roteirista Gail Simone, aclamada por trabalhos como Birds of Prey, Deadpool, Red Sonja, Mulher-Maravilha e Batgirl. A artista também tem obras autorais de destaque como Crosswind e Clean Room, e já atuou no universo das animações em produções como Justice League Unlimited e Wonder Woman.

Todos os artistas estarão no Artists Alley da CCXP durante os quatro dias de evento, 7 a 10 de dezembro, no São Paulo Expo.


DC Comics suspende editor Eddie Berganza após acusações de assédio

Após antigas acusações de assédio sexual voltarem à tona com uma reportagem veiculada pelo Buzzfeed nesta sexta-feira, a DC Comics anunciou hoje a suspensão do veterano editor Eddie Berganza e o imediato afastamento de suas funções, enquanto as denúncias são investigadas para determinar as próximas ações da editora em relação ao caso.

A reportagem reafirma as alegações de assédio denunciadas por três ex-funcionárias da DC ao longo dos últimos anos. Elas afirmam que as queixas foram levadas à diretoria da empresa, sem resultado. De acordo com uma delas, o comportamento de Berganza era tão conhecido que as novas funcionárias eram avisadas por outros membros sobre isso, para buscar se proteger.

A atitude da editora veio logo após uma série de artistas começarem a se pronunciar e cobrar uma posição sobre o caso, entre eles o brasileiro Rafael Albuquerque.  “DC Comics, é hora de fazer a coisa certa, não apenas por sua imagem, mas também para mostrar que não há lugar para esse tipo de comportamento nesse meio e nem em nossa sociedade”, declarou pelo twitter o desenhista de Batman, Vampiro Americano e Batgirl.

A volta do debate sobre o caso de Berganza, as reações dos artistas e do público e a consequente ação da editora acontecem em um momento crítico no mundo do entretenimento, em que uma série de acusações de assédio em Hollywood expôs um lado sombrio de seus bastidores, envolvendo casos de assédio, estupro e pedofilia, e gerando consequências sem precedentes, como o afastamento de produtores e grandes estrelas como Harvey Weinstein e Kevin Spacey. E agora o efeito dominó acaba de atingir em cheio o mundo dos quadrinhos.

 

 

 


Jean Grey adulta vai liderar equipe no novo título X-Men: Red

Na noite desta quinta-feira a Marvel anunciou através de um vídeo que a Jean Grey adulta, que retornará em breve na minissérie Phoenix: Resurrection, vai liderar uma equipe mutante no novo título X-Men: Red. A revista será escrita por Tom Taylor com arte de Mahmud Asrar, ambos veteranos em títulos dos X-Men.

O vídeo breve que mostra versões da personagem ao longo do anos e termina com a novidade revela o novo visual de Jean, lembrando sua aparência clássica dos anos 90 com o uniforme azul atualizado com o devido vermelho do título.

Ainda não há detalhes sobre a história ou a equipe, mas novidades devem aparecer no final do mês com as próximas solicitações da Marvel, já que X-Men: Red tem lançamento marcado para fevereiro de 2018.


Lanterna Verde: Terra Um vai explorar poder destrutivo do anel

Anunciada em julho como a próxima publicação da linha de graphic novels Terra Um, Lanterna Verde ganhou um preview com misteriosas imagens da nova abordagem da origem de Hal Jordan, indicando o potencial destrutivo do anel.

As artes mostram um homem que revira uma mochila e encontra uma lanterna e um anel e, ao colocá-lo, faz sua nave espacial explodir em pedaços. Ao mesmo tempo, a sequência mostra o ponto de vista do piloto, aparentemente Hal Jordan. Um ponto importante da reinterpretação da história é que os anéis em Terra Um não parecem funcionar da mesma forma que os antigos anéis: nesse caso eles não estão vinculados à honra, e qualquer pessoa pode usá-lo como uma ferramenta, o que também quer dizer que podem ser usados para o mal.

Lanterna Verde: Terra Um tem roteiros de Gabriel Hardman e Corinna Bechko e arte de Jordan Boyd. Com um novo olhar para a origem do icônico Lanterna Verde Hal Jordan, a história irá apresentar o personagem como um astronauta da empresa Ferris Galactic, e tem início com a morte de toda a Tropa dos Lanternas Verdes pelas mãos dos Caçadores Cósmicos. Hal terá a responsabilidade de reiniciar o grupo de policiais do espaço.

Os autores prometem uma HQ com fortes influências de ficção científica. Segundo Bechko, as habilidades tanto de piloto quanto de cientista de Hal Jordan serão exploradas, com uma abordagem dos poderes do anel energético de uma perspectiva científica. Hardman já trabalhou nos storyboards de vários filmes de ficção científica, entre eles, Interstellar. Junto a Bechko, já escreveu HQs de Star Wars e a autoral Invisible Republic. A nova graphic novel tem previsão de lançamento para março de 2018.


Série do Justiceiro ganha data de estreia

A aguardada série do Justiceiro teve enfim sua data de estreia revelada pela Netflix em um novo trailer. A produção será lançada no dia 17 de novembro, disponibilizando a temporada completa de 13 episódios.

A data é marcada pela proximidade com o feriado de Ação de Graças norte-americano, e também coincide com a estreia da Liga da Justiça nos cinemas.

Depois de adaptar outros heróis urbanos da Marvel como Demolidor, Jessica Jones, Luke Cage e Punho de Ferro, e promover o encontro do grupo em Os Defensores, a Netflix se dedica a contar a história de Frank Castle, que precisa lidar com o trauma do assassinato de sua família enquanto tenta acabar com uma conspiração criminosa no submundo de Nova York.

A série do personagem criado por Gerry Conway e Ross Andru nos anos 1970 é estrelada pelo ator Jon Bernthal, e conta com Ebon Moss-Bachrach e Deborah Ann Woll no elenco.

 


Marvel promove embate entre a jovem Jean Grey e a Fênix

Junto com o retorno da Jean Grey adulta e a conclusão da minissérie Phoenix Ressurrection, a Marvel divulgou para janeiro um embate entre a antiga e a nova versão da personagem no título Jean Grey #11.

“Tudo estava se encaminhando para isso… jovem Jean Grey versus Fênix! Mas mesmo depois de todo o seu treinamento, essa pode ser uma batalha para a qual a jovem não está preparada. Agora, trancada em uma prisão com ex-anfritriões da Fênix, Jean deve usar tudo que aprendeu para destruir! Tudo isso e mais: o que aconteceu com aquela Jean Grey “fantasma”?! Estrelando Rachel Summers, Emma Frost, Quentin Quire, Cuckoos e Hope!”, traz a sinopse da edição assinada por Dennis Hopeless com arte de Victor Ibanez e Alberto Albuquerque.

Jean Grey #11 sai em janeiro nos Estados Unidos.


Pipoca & Nanquim anuncia graphic novel de Alan Moore

Confirmando o que já vinha sendo especulado, a editora Pipoca & Nanquim anunciou a publicação de Um Pequeno Assassinato, graphic novel de Alan Moore inédita no Brasil.

A obra publicada em 1991 venceu um prêmio Eisner e representa um dos primeiros trabalhos independentes do escritor após seu rompimento com a DC Comics e o meio mainstream no fim dos anos 1980.

Ilustrada pelo argentino Oscar Zárate, Um Pequeno Assassinato conta a história do bem sucedido publicitário Timothy Hole, que de repente começa a ser atormentado por uma criança demoníaca e passa a questionar não apenas quem ele é, mas como é capaz de afetar aqueles que o cercam. Um thriller psicológico sobre os “pequenos assassinatos” que todos temos que cometer no dia a dia, com as pequenas coisas. Quanto dano eles causam?

O próximo lançamento da editora Pipoca & Nanquim tem lançamento marcado para o dia 15 de novembro.


Monstro do Pântano ganha história de Tom King e Jason Fabok

Depois de alguns teasers e muita especulação em torno do projeto, a DC Comics anunciou oficialmente Swamp Thing Winter Special #1, uma edição especial dedicada ao Monstro do Pântano que vai contar com uma história de Tom King e Jason Fabok. A elogiada dupla responsável pela minissérie The Button descreveu a trama como um conto de terror psicológico, não sobre esperança, mas sim sobre ansiedade. A obra mostra um Monstro do Pântano decadente e desorientado, lutando para proteger um garoto perdido em meio a um cenário congelado e perigoso, em uma angustiante história de sobrevivência.

O projeto é uma espécie de tributo a Len Wein e Bernie Wrightson, criadores do personagem falecidos recentemente. A edição também traz o último trabalho de Len Wein antes de morrer: o roteiro original de uma história do Monstro do Pântano com arte de Kelley Jones, originalmente concebida como o início de uma nova série do personagem.

Tanto a história desenvolvida pela dupla King e Fabok quanto a notícia de que Wein trabalhava em uma nova série do Monstro do Pântano aumentam as expectativas em relação às possíveis novidades da nova fase da Vertigo anunciada para agosto de 2018, marcando o aniversário de 25 anos do lendário selo adulto da DC.

Swamp Thing Winter Special #1 sai nos Estados Unidos em janeiro.

 

 


Redação Multiverso é o site colaborativo de produção de conteúdo sobre quadrinhos
da Produtora Multiverso, em uma iniciativa paralela e complementar à realização da
ComicCON RS – principal convenção de quadrinhos e cultura pop do Rio Grande do Sul.