reviews

Cavaleiro da Lua, herói ou lunático?

Criado em 1975, na HQ Werewolf By Night #32, o Cavaleiro da Lua sempre foi um personagem classe C da Marvel. Pior: ele sempre foi um personagem classe C que vivia sendo comparado ao Batman. Mas ao contrário do órfão milionário Bruce Wayne, Marc Spector era um mercenário que foi ressuscitado por Khonshu, o deus egípcio da Lua, para se tornar o protetor dos “viajantes noturnos”. Em sua nova vida, Marc assumiu três personalidades: o playboy judeu Steven Grant, Jake Lockley, um taxista de Nova York que tem diversos informantes, e o vigilante Cavaleiro da Lua. Com o tempo, o personagem foi perdendo o estigma de “Batman da Marvel” para se tornar um esquizofrênico com múltiplas personalidades, aspecto que autores de peso como Warren Ellis e Brian M. Bendis trabalharam muito bem. Mas foi apenas na nova fase do personagem, com os roteiros de Jeff Lemire, que o personagem enfim mostrou para o que veio.

“Cavaleiro da Lua Vol. 4: Lunático” é o primeiro encadernado da fase de Jeff Lemire no personagem, e o autor já começa mostrando Marc em um hospício, sofrendo diversos abusos e maus tratos dos enfermeiros. Entre uma sessão de tortura e outra, Marc é assombrado por Khonshu, que aqui serve como um guia espiritual, avisando-o que Nova York está sofrendo uma invasão do deus maligno Seth, e só o Cavaleiro da Lua pode pará-lo. Mas nem Marc – muito menos o leitor – sabe o que é realidade e o que é loucura.

Jeff Lemire é conhecido por seus trabalhos autorais e pelas suas célebres passagens nas HQs do Homem Animal e do Arqueiro Verde, e aqui o autor canadense acerta novamente. A trama é um grande quebra-cabeça que, a cada nova edição, dá respostas que só geram mais perguntas. Nas mãos de um roteirista qualquer, esse recurso resultaria em uma trama sem sentido e chata, mas Lemire sabe muito bem brincar com as expectativas dos leitores e como amarrar suas pontas. Além disso, seu texto dá uma humanidade tocante aos personagens, é impossível não se apegar a Marc e seus amigos do hospício. Outro mérito de Lemire é a forma ágil e criativa com que resgatou diversos elementos e personagens antigos da mitologia do herói e misturou com o que foi feito na fase de Warren Ellis, alegrando os (poucos) fãs antigos, mas sem se esquecer dos novos leitores, contando uma história que pode ser lida por alguém que desconhece o personagem.

A equipe artística também está de parabéns: Greg Smallwood, desenhista que já trabalhou com o herói antes, tem um traço muito ágil e agradável de ver. O artista brinca diversas vezes com os quadros das páginas, principalmente nas cenas de ação ou nas sessões de choque de Marc, e além disso, muda de traço toda vez que Khonshu aparece, adotando uma arte mais rabiscada e agressiva, lembrando muito o estilo de Bill Sienkiewicz, consagrado desenhista que começou a chamar a atenção do público justamente na HQ do Cavaleiro da Lua. A arte de Smallwood conta com cores de Jordie Bellaire, que também muda de estilo dependendo da situação, principalmente nas alucinações de Marc. Uma coisa curiosa é o uso constante do branco, cor dominante em todas as páginas, cujo efeito causa um desconforto que só contribui para a história. A quinta edição conta com a participação dos desenhistas Francesco Francavilla, James Stokoe e Wilfredo Torres, cada um mostrando uma personalidade e realidade diferente do personagem.

O encadernado é bem simples, com capa cartão, miolo LWC, reunindo as cinco primeiras edições da mensal Moon Knight, e custa R$ 19,90. Com uma história e arte muito acima da média das outras séries da Marvel, Cavaleiro da Lua vol 4: Lunático é, sem sombra de dúvida, um dos melhores lançamentos da Panini nesse semestre. Leia e não tenha medo de ser guiado pela insanidade. Garanto que vai valer a pena.

Título: Cavaleiro da Lua Vol. 4: Lunático

Roteiro: Jeff Lemire

Arte: Greg Smallwood, Francesco Francavilla, James Stokoe e Wilfredo Torres

Cores: Jordie Bellaire, Francesco Francavilla, James Stokoe e Wilfredo Torres

Editora: Panini

Ano: 2017

Páginas: 124

Nota: 4,5 (de 5)

Leia Também

Redação Multiverso é o site colaborativo de produção de conteúdo sobre quadrinhos
da Produtora Multiverso, em uma iniciativa paralela e complementar à realização da
ComicCON RS – principal convenção de quadrinhos e cultura pop do Rio Grande do Sul.